Câncer_de_mama.jpg

 

Agência de Notícias da Assembleia Legislativa lança, a partir desta quarta-feira (04/10), uma série de cinco reportagens que pretende jogar luz sobre os vários aspectos que envolvem um problema tão recorrente na sociedade, mas ainda tão difícil de ser enfrentado, que é o câncer de mama. 

Nossa reportagem conversou com médicos, instituições, familiares e mulheres que tiveram ou têm a doença. A ideia é colaborar com o debate sobre o assunto e, cada vez mais, desmistificar a doença. A detecção e o tratamento precoce da doença, indicam os especialistas, aumentariam em quase 100% as chances de cura.

Na primeira matéria da série, traremos as atividades que serão desenvolvidas durante o Outubro Rosa deste ano, tanto pelo Poder Legislativo como pelas entidades envolvidas no tema.

Na segunda reportagem, haverá entrevistas com o presidente do Grupo de Educação e Estudos Oncológicos (Geeon) e coordenador do Comitê Estadual de Controle do Câncer de Mama, Dr. Luiz Porto, e com o membro da Coordenação de Políticas de Atenção à Saúde do Estado e o responsável pela vertente Linhas de Cuidados da Coordenação de Políticas de Atenção à Saúde do Estado, Eduardo Cronemberg. Eles nos falam sobre os números da doença, a faixa etária de maior incidência, os entraves e desafios para a redução da mortalidade por câncer de mama e as políticas públicas para essa área.

Na terceira matéria, abordamos o aspecto do trabalho de prevenção e de atenção psicossocial desenvolvido por organizações não governamentais, associações e outros às mulheres com câncer.

A série traz ainda matérias com relatos de mulheres que tiveram câncer de mama e que falam sobre as dificuldades encontradas para o tratamento e os desafios e superações, bem como entrevistas com as parlamentares mulheres sobre a importância de iniciativas como o Outubro Rosa.

A série contou com as participações das jornalistas Bárbara Danthéias e Samaísa dos Anjos, na reportagem; Clara Guimarães e Geimison Maia, na produção e edição; dos fotógrafos Júnior Pio e Bia Medeiros e da revisora Carmem Ciene.

Publicado: 04 Outubro 2017